Ausência/perda de membros se enquadra como paralisia irreversível e incapacitante?

Então, a ausência ou perda de membros garante a isenção de imposto de renda?

A resposta para essa pergunta é um pouco confusa de início: depende

Vamos explicar: o aposentado e pensionista com doença grave tem direito à isenção de Imposto de Renda sobre os proventos do seu benefício, isso já explicamos!

Neste sentido, no caso da perda ou da ausência de membros, essa situação deve causar a paralisia irreversível e incapacitante para garantir a isenção de imposto de renda

Ou seja, apenas o diagnóstico de paralisia irreversível e incapacitante garante a isenção de imposto de renda para o aposentado e pensionista, pois essa doença é considerada como uma das doenças graves da Lei nº 7.713/1988.

Afinal, o que quer dizer paralisia irreversível e incapacitante?

A paralisia é irreversível e incapacitante quando, cessados os recursos medicinais fundamentais à recuperação da capacidade motora, os distúrbios que prejudicam a mobilidade, a sensibilidade e a troficidade se mantém. Ainda, esses distúrbios impedem o aposentado ou pensionista a realizar as atividades laborais.

Há inúmeras causas que podem gerar paralisias irreversíveis e incapacitantes, entre elas podemos citar: acidentes em geral, AVC, acidentes de carro, esclerose múltipla etc.

Entretanto, fatos isolados não estão aptos para promover a isenção do Imposto de Renda, por isso que a perda ou a ausência dos membros não dão direto a isenção.

A perda e ausência de membros e somente produzem efeito se as doenças estiverem alinhadas com as paralisias irreversíveis e incapacitantes. É necessário, portanto, que um profissional da saúde realize o diagnóstico, para elaborar um laudo médico explicando porque aquela doença pode se enquadrar como paralisia para a isenção.

 

Portanto, ausência ou perda de membros se enquadra como paralisia irreversível e incapacitante?

Primeiro, deve haver o diagnóstico sobre como se configurou a perda ou a ausência de determinado membro. Se foi fruto de alguma doença ou se é inato do indivíduo. 

Ademais, deve haver a constatação de que a perda/ausência do membro  compromete significativamente o trabalho ou não.

Ainda, lembramos que essas observações apenas poderão ser constatadas apenas por meio de um profissional, com um laudo médico. 

Em resumo: o paciente precisará comprovar que a paralisia que possui é definitivamente irreversível e incapacitante, pois, somente assim, poderá obter o benefício da isenção do Imposto de Renda!

 

Como o Isenta.app pode ajudar?

O isenta.app pode ajudar a conseguir a isenção de Imposto de Renda! Cadastre-se na nossa plataforma e nos encaminhe o seu laudo médico para uma primeira avaliação. 

Primeiro, analisamos o laudo médico para ver se o caso se enquadra em alguma doença grave que dá o direito à isenção. Depois, se verificarmos que há o direito, pedimos os documentos necessários para o processo judicial. E, por fim, entramos em juízo. Nosso procedimento é bem simples. Pois, nosso objetivo é garantir o seu acesso à justiça! 

Ainda, se você for aposentado e necessita de cuidados diários, confira nosso post sobre o acréscimo de 25% na aposentadoria.

Se houver qualquer dúvida, entre em contato conosco!

myLandbot.on('fbLandbot',function(data){ fbq(data.args); });